Testemunhos

Envie-nos por email:ammamevivavida@hotmail.com ou clique aqui para preencher o formulário com o seu testemunho/história.
Gostariamos de ter um arquivo de testemunhos/histórias que ajudarão as outras mulheres a aceitar e a compreender melhor os problemas relacionadas com o Cancro da Mama.

Eu estou a aprender a viver outra vez , depois do cancro... em julho de 2006 ao fazer a consulta de rotina anual, foi -me detectado logo cancro da mama; fiquei completamente apática. naquele momento o mundo caíu-me em cima! o chão fugiu-me debaixo dos pés! depois senti um turbilhão de emoções, dúvidas, medo, desespero, e no meio dessa confusão dentro da minha cabeça, consegui naquele momento começar a acreditar na cura. Pensei o "cancro não é sinónimo de morte, mas de luta" se tanta gente consegue vencer, eu também vou conseguir, e então encarei a doença sem revolta, e sempre com pensamento positivo. Fui operada em agosto 2006, fiz mastectomia radical, esvaziamento da axila e foram retirados 16 ganglios mfelizmente nenhum estava infectado. seguiram-se 4 ciclos de quimioterapia. não estou a tomar medicamentos, e sinto-me muito bem; em agosto faz 2 anos que fui operada e como tudo está a correr bem, estou a pensar fazer a reconstrução da mama, para me poder sentir melhor... alda caetano http://viveroutravez.blogspot.com
 
Criado por: Alda Caetano
A vida por vezes é ingrata, desta vez a doença bateu-me à porta. com 39 anos de idade, com sonho a ser concretizado,-o poder tirar um curso superior- de repente uma dor no braço e ei-lo cancro de mama. E agora, muitas lágrimas, muita dor, muito sofrimento, muito de tudo..... foi-se o sonho, pelo menos adiado. havia outras prioridades. e comecei, por sessões de quimioterapia, uma e antes da segunda a queda do cabelo, outra vez, muito choro, muita lágrima, muito de tudo.... foram oito sessões de quimioterapia e passados três semana cirurgia. hoje passados 17 dias depois da opeeração aqui estou eu a pesquisar na internet tudo . Mas não pensem que fiquei agarrada à doença, tenho uma força enome que não a conheço mas que ela vem de dentro de mim e que me faz ultrapassar tudo, vou em frente, vou à luta. aguardo pela consulta.
 
Criado por: Emilia Gonçalves
Olá, eu também fiz mastectomia radical com 33anos; hoje passaram 7 anos estou bem, tambem foi muito dificil para mim tinha minha filha com 4 aninhos , pedi tanto a deus que ele me ajuda-se para ela nao ficar sem mãe, e com a minha força e com ajuda de Deus estou aqui, a mensagem que deixo nunca desistam de lutar .
 
Criado por: Maria Fatima Alves
descobri o meu câncer 36 anos,quando meu filho estava com 1 ano de idade.chorei, mlogo me levantei e fui atrás do tratamento. fiz quimio para diminuir o tumor, após realizai 30 sessões de radioterapia e púltimo a cirurgia. após 3 meses a doença voltou, fiquei arrasada, pois tinha muita fé que tudo tinha sido resolvido. recomecei a quimio e a fiz durante um ano e parei .após 2 meses a doença voltou pela segunda vez. hoje ainda estou em tratamento quimioterapico e penso que bom que ainda tenho esta alternativa, pois a cura hoje para mim e manter a doença sob controle através do tratamento. faço tudo o que uma pessoa normal faz: faço exercícios, caminho,pego cinema, namoro, vou compras, cuido do meu filho e marido,etc...amo minha vida e podem ter certeza , viverei pmuito tempo ainda.
 
Criado por: Gilvana fim
Aos quarenta anos foi-me detectado um cancro da mama, fiz mastectomia radical, quimioterapia e radioterapia; já passaram 5 anos e graças a Deus estou bem, apesar de há pouco tempo no outro peito apareceram uns quistos; já fiz biópsia e o resultado foi negativo, mas mesmo assim ando um pouco assustada, pois da outra vez tinha feito exames e disseram que não era nada, passado 3 meses tive que ser operada urgentemente. A minha mãe foi operada há 9 anos e graças a Deus ainda está viva, mas a minha tia apareceu-lhe na mesma altura que a mim e já faleceu. Mas eu acredito que com a minha coragem e força eu vou vencer. A todas como eu, peço que tenham muita força e para viver um dia de cada vez, porque assim conseguem vencer esta luta. Já fiz a reconstrução do peito, agradeço do fundo do coração ao professor- dr. horácio costa- que me operou.
 
Criado por: Fernanda Margarida Carmo
Tenho 43 anos, casada sem filhos,e há dois anos apareceu-me um caroço no peito ; fui de imediato à médica que me mandou fazer uma eco e mamografia de urgência; eu como nunca tinha feito nada destes exames porque tinha menos de 45 anos assustei-me bastante - pensei porquê eu? Já tinha passado pmomentos muito complicados e continuava a passar devido à falta de saúde da minha querida mãe e senti o chão a fugir-me debaixo dos pés...quando terminei os ditos exames - era uma bolsa de liquído - nada de grave, ufa pensei eu e quem me ama e se preocupava comigo. A partir daí passei a fazer o controle e aí sim lá estava qualquer coisa ; fui indicada para o IPO como um dos sitios mais indicados. Quando se ouve falar no IPO todos nós nos arrepiamos mas a médica disse para ir tranquila. Lá fui a uma consulta de senologia onde através dos exames que eu levava e na palpação não tinha nada - fiquei muito feliz mas...tinha alguma coisa que me fez insistir com exames; fiz uma citologia para tranquilidade minha dizia o Dr. e passado 3 semanas lá estava o resultado : algumas células suspeitas, fiz uma biópsia onde detectaram carcinoma ductal invasivo - tinha 99% de células cancerigenas- O Dr. ficou admirado porque nada lhe dizia isso; assinei logo o que tinha a assinar, fui chamada na altura prevista para ser operada; correu tudo bem e saí logo de manhã do pós operatório. Retiraram-me um quadrante de mama(150grs) ; já fiz 6 ciclos de quimioterapia e neste momento vou no 11º ciclo de radioterapia e acredito com muita coragem, fé e amor daqueles que me rodeiam que o "bicho" já se foi e deixo aqui um beijinho a todas as que passaram e continuam a passar por tudo isto; muita fé em deus,pensamento positivo, desabafar sempre que precisem,receber amor e atenção dos que amam pois vão conseguír!!!! coloquei o nome deste site no meu blog espero que não se importem...
 
Criado por: Lina
Tenho 46 anos e em Janeiro deste ano foi-me diagnosticado cancro de mama. fiz a mastectomia radical e em Março iniciei o tratamento com tamoxifene. Ainda não tinha passado um mês da cirurgia e já estava a trabalhar, numa tentativa de manter a minha saude mental e transmitir á minha filha adolescente que isto não é um problema, é um contratempo. Estou a ser acompanhada no IPO do Porto onde centenas de pessoas passam pela mesma situação; quando vejo crianças doentes ou pessoas que chegam dos sitios mais remotos e fazem tantos sacrificios para ir às consulte e aos tratamentos, sinto muitas vezes que sou uma priviligiada ao ter um emprego, uma familia e amigos maravilhosos que me têm demonstrado o quando se importam comigo. Ainda tenho uns anos de tratamento pela frente mas não quero a minha felicidade adiada, pelo que apesar de ter \"os meus dias\" como toda a gente, tento viver cada dia o melhor possivel e com um objectivo: ser feliz. Um abraço a todas as mulheres que quando se olham no espelho conseguem ver mais além duma cicatriz.
 
Criado por: Emilia Maria de Azevedo M
eu sou a gisela,tenho 24 anos.não tenho cancro da mama...mdescobri que a minha madrinha tem...caiu o mundo a meus pés...ela é forte e faz-se de forte...e toda a gente tem de ser forte pela... a tecnologia hoje evoluiu muitos nos ultimos 5 anos mas...
 
Criado por: Gisela Pereira
Tenho 38 anos e há 2 anos foi-me diagnosticado cancro da mama; apesar ddificuldades do impacto inicial, em que só pensava no meu marido e filho (com 5 anos), consegui vencer esta batalha. Fiz quimitoterapia durante 4 meses antes de ser operada e de me retirarem a mama. após o que fiz quimioterapia durante 7 meses, seguida de radioterapia. Não foram tempos fáceis, caiu-me o cabelo, não conseguia subir um lanço de escadas, ...., mas o facto de ter sempre trabalhado (com excepção dos 20 dide baixa quando fui mastectomizada), e de manter sempre um espirito positivo ajudou-me muito. Actualmente estou a tomar tamoxifene e fiz na semana passada uma cirurgia para colocação do expansor na mama; daqui a 15 dias começo a encher o expansor e passado cerca de 3 meses serei operada para substituir o expansor pela protese de silicone. Sou feliz e dou mais valor à vida, Beijos a todas vocês
 
Criado por: Célia Santos
Tenho 34 anos e há cerca de 11 meses foi-me diagnosticado cancro da mama. como se nao bastasse, uma semana antes uma cunhada minha com 40 anos tinha tirado a mama e há 3 meses uma outra cunhada fez uma quadrantectomia. Não foram tempos fáceis para nenhuns dos lados da minha familia. mas conseguimos sempre espelharmo-nos uns nos outros e apartir daí tirar partido da vida. Agarrei-me à vida, tenho dois filhos ( de 14 e 2 anos e meio, respectivamente ) e precisam de mim. quando me caiu o cabelo dirigi-me ao meu filho e disse-lhe de lágrimas nos olhos " - filho... está a cair o cabelo á mãe!" e este respondeu-me " - mae podes chorar se quiseres , mas não te irá servir de muito, porque mais lágrima menos lágrima o cabelo cairá na mesma " ; pois é , a realidade era crua e a quimio nao perdoa nada nem ninguem. mas com muito amor, por parte do meu marido, filhos e resto da familia tenho superado tudo de uma forma positiva, com muita esperança e muita, muita vontade de viver. Quanto ás minhas cunhadas, passámos de estatuto de cunhadas para companheiras de luta. Para a frente é que é caminho! beijos a vida é bela
 
Criado por: Sónia Pós-de-Mina


Partilhe a sua história
* Campos obrigatórios.
O seu nome:*
O seu email:*
Sobre si:
A sua localização:
O seu website:
A sua imagem:
As imagens não podem ser maiores que 500x500 px e 250 kb
Código de Segurança:
Insira o código aqui:*
Partilhe aqui a sua história:*